terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Mangas


Hoje, ao chegar em casa após um quente e atarefado dia de trabalho, fui tomado por um súbito desejo de chupar uma deliciosa e grande manga! E comecei a pensar em quanto tempo tinha que eu não degustava uma manga. Sim, já nem lembrava mais o gosto de uma. Rapidamente, fui num supermercado próximo da minha casa e comprei 4 grandes mangas, do tipo espada! Voltei correndo pra casa, sentei no chão da minha área de serviços e pus-me a chupar mangas! Sorvi as mangas sem dó e nem constrangimento, sem qualquer pudor em me sujar! Não me importava o caldo escorrendo, sujando minha camisa, o chão e tudo mais que estava no caminho. E então, aproveitando esse delicioso incidente, me indaguei pensando em como somos comedidos em fazer certas coisas, que são simples, bonitas e gostosas, mas que, por algum motivo, não fazemos por puro preconceito ou reprovação de olhares alheios. Lembro que certa vez li em algum site uma entrevista com uma psicóloga em que ela falava justamente disso e fazia uma analogia com chupar mangas! Ela dizia que as pessoas são tão comedidas no seu dia-a-dia, que vivem numa “aparência” tão grande para com os outros, que esquecem delas mesmos! Sempre antes de fazer algo, pensam: “O que será que vão pensar (ou dizer) de mim?” A grande maioria se importa mais com o que “os outros vão pensar” do que em fazer coisas simples! E ela continuava dizendo que tudo mundo, de vez em quando, tinha que chupar uma manga mesmo, se sujar todo, sem se importar com nada. Somente você e a deliciosa manga! E hoje eu fiz isso e quer saber? Foi muito, mas muito bom mesmo! Preciso fazer isso mais vezes! :)
Complementando o post, achei isso em outro site e não posso deixar de publica, pois resumi tudo o que eu disse:
Esqueça as regras, as convenções, a educação e principalmente o pudor! Não se preocupe com os fiapos. Chupe, lambe, beije, sugue, beba o sumo, sinta o sabor.

Nenhum comentário: