segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Momento Bicha

Se o amor se vai

Se o amor se vai
Que vazio imenso
Fica em nossa vida
Quanta solidão

Se o amor se vai
Vão-se as alegrias
E sem fantasias
Sofre o coração

Quando já não está
Sob a luz da lua
As pequenas luas
Já não são iguais

Se o amor se vai
Se o amor se vai
Pobres namorados
Choram separados
Por razões banais

Se o amor se vai
Lágrimas no tempo
Choram por momentos
Que não voltam mais

Se o amor se vai
Tudo que se passa
Já não tem mais graça
Nada satisfaz

Mas se o amor estar
Tudo faz sentido
Tudo é permitido
Tudo fica em paz

Se o amor se vai, se o amor se vai
É que a gente aprender
É que a gente sente
A falta que ele faz

Se o amor se vai
Há quem dar as flores?
Se não há amores
Para conquistar

Se o amor se vai
Quanta nostalgia
Na canção que um dia
Só nos fez sonhar

Mas se o amor estar
Tudo é de verdade
E a felicidade
Chega pra ficar

Tudo que eu sonhei
Seu amor me dar
Fica mais comigo, quando estou contigo
O amor estar

- * -

Achei essa versão de “Si el amor se va”, interpretada pelo Rei no meio das minhas músicas e, acredite, parei para ouvir! Bem a calhar! ;)

domingo, 22 de novembro de 2009

Conta no Céu

Ultimamente venho prestando alguma atenção em acontecimentos envolvendo outras pessoas e até comigo mesmo e cheguei a conclusões e pensamentos interessantes. Estes "acontecimentos" que me refiro estão mais ligados a relacionamentos inter-pessoais (relações de pais, filhos, casais, amigos, colegas, etc.) e também acontecimentos ligados à moral e a ética. Estou sendo bem estudioso em se tratando de vida terrena e vida espiritual e acredito fielmente que "aqui se faz, aqui se paga"! E, acredite, mesmo que não dê tempo para pagar, pode apostar (um ALL-IN) que você vai voltar para quitar esta dívida. Tem uma história que diz que o "credor tem sempre melhor memória que o devedor" e isso é verdade mesmo. Tanto envolvendo a nossa vida terrena, quanto nossa vida espiritual. Se você for embora daqui sem arcar com tudo que você fez, em algum outro momento essa dívida deverá ser paga, de uma forma ou de outra e os juros podem ser bem altos, diga-se de passagem. Em vista disso tudo, imaginei que todos nós temos uma conta no céu! Nesta conta são creditados e debitados nossos, vamos assim dizer, atos. Faça algo de bom e será creditado amor na sua conta. Faça algo ruim e esse amor será debitado. É assim com todos nós. Algumas pessoas vêem a este mundo com um pouco (ou muito) saldo negativo e tem uma chance de ouro para poder quitar e deixar o saldo ficar bem positivo. Outras chegam com um saldo deveras negativo e precisam trabalhar muito para conseguir abater um pouco desse saldo. E é muito raro alguém chegar com um saldo positivo. Portanto, para te ajudar a aumentar um pouco seu saldo de amor ou mesmo abater um pouco o saldo negativo na sua conta no Céu, algumas dicas simples que podem fazer toda a diferença:

* Ajude ao próximo! Nada mais gratificante do que ajudar ao próximo. Mas é ajudar sem esperar algum tipo de retorno ou recompensa. Ajude pelo simples prazer de ajudar. Lembre-se da máxima: "Fazer o bem, sem olhar a quem!"

* Ame sua família! Pode parecer estranho, mas justamente as pessoas que são mais importantes para nós, muitas vezes são deixadas de lado. Nossos "parentes" são e devem ser as pessoas mais amadas por nós pois, de uma forma um pouco mais complexa, são as pessoas para qual temos mais dívidas. Nosso saldo é alto com elas!

* Leve uma vida digna! Procure ser correto nas coisas que fizer. Correto que digo é não querer ser melhor que ninguém, não passar os outros pra trás, não pisar em ninguém, ser honesto, ou seja, fazer as coisas que são certas e que devem ser feitas. É claro que não é só isso para levar uma vida dígna! Mas creio que você saberá discernir o que é certo do que é errado!

* Reze! Acredite, há um poder incomensurável neste ato. Sempre que tiver um problema, reze e trabalhe para resolvê-lo!

* Faça o bem! Procure fazer o bem sempre que puder, aonde estiver. São nos simples atos do dia-a-dia que somos mais cobrados na nossa conta no céu. Procure fazer sempre o melhor!

Essas dicas são muito poucas, em se tratando de tudo que acontece em nossas vidas! Porém, se você consegui cumpri-las (pelo menos um pouco de cada uma), você vai estar dando um grande passo para que seu saldo fique positivo. E, se o mesmo estiver muito negativo, você vai abater bastante. Acredite nisso!


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Gordinhos

Existem momentos que estou no meio de um código object pascal (cheio de variáveis, rotinas, matrizes, etc) na cabeça e, de repente, me vem algum pensamento e me dá uma vontade de rir danada. E agora há pouco, do nada, começei a pensar em quantos apelidos um gordinho tem! Não que eu seja uma pessoa gorda (na verdade, tenho uma barriguinha ou barrigona). Porém, como disse o meu amigo Presunto (esse é o apelido dele), “um homem sem barriga é um homem sem história”! Portanto, tenho algumas historinhas para contar sim! Mas voltando ao assunto dos gordinhos, começei a enumerar os diversos apelidos que são usados para se referir a estas divertidas criaturas. Vou fazer uma lista só com os que conheço:

  • Gordão
  • Gordinho
  • Baleia
  • Rolha de Poço
  • Rolhão
  • Tainha (sargento do Recruta Zero)
  • Moby Dick
  • Presunto
  • Balofo
  • Faustão
  • Jô Soares
  • Rei Momo
  • Chupeta de Baleia
  • Assadão
  • Bagulhão
  • Pudim de Banha
  • Jóquei de Elefante
  • Foca Grávida
  • Silvia Popovick
  • Fininho
  • Bolo Fofo
  • Nhonho
  • Manequim das Casas da Banha
  • Aspirante a Free Willy
  • Paquiderme
  • Mascote da Michellin
  • Tonelada
  • Barriga
  • Grande Barriga
  • Bola de Sebo
  • Pneu de Trator
  • Barril
  • Bujão
  • Cintura de Ovo
  • Tonel
  • Jamanta
  • Montanha
  • Elefante
  • Pança
  • Pançudo
  • Jumbão
  • Adiposo
  • Hipopótamo



Pois é, são 43 apelidos “carinhosos”. Isso que eu lembro e que vi por aí! Pois bem, se você lembrar de mais algum, posta aí nos comentários. Antes de terminar, quero deixar bem claro: nesses tempos em que tudo é “Chama o jurídico!”, devo dizer que não tenho nada contra os gordinhos e esse texto é puramente para divertir e não discriminar ninguém. Tanto que adoro os meus amigos gordinhos. Eles geralmente são felizes, super companheiros e muito engraçados! :)

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Gachorro

Esses tempos atrás, num churrasco, comentei com um grupo de amigos que sempre que volto da casa da garota, passo em frente a uma casa e vejo um cachorro que é uma shape! Geralmente, esse digníssimo exemplar da raça canina encontra-se deitadão (jogado, seria o melhor adjetivo) em cima de um muro simplismente viajando nos carros que passam na movimentada avenida onde reside seus donos! Não preciso nem dizer que fui sacaneado, que tava bebedo, que era para eu trocar de fornecedor, pois devia estar tudo mofado, etc e tal! Pois bem, ontem de madrugada, voltando pra casa, olha só quem eu encontrei mais uma vez curtindo o visual:fotoTá aí! Mato a cobra e mostro o pau! :) Repara só a tranquilidade do cachorro, só curtindo o visual da avenida! Eu tirei umas 10 fotos e ele nem se importou comigo. Era como se eu não estivesse ali parado tirando fotos dele. Ficava só olhando de um lado para outro e me olhava um pouco e voltava a olhar o movimento! Teve certos momentos que achei que ele fez até pose para ser fotografado! De fato, esse aí não é um cachorro não e sim um gachorro!

sábado, 7 de novembro de 2009

Saudade

" ... Saudade é solidão acompanhada, é quando o
amor ainda não foi embora, mas o amado já ...

Saudade é amar um passado que ainda não passou, é
recusar um presente que nos machuca, é não ver o
futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe o que não existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam, é a dor dos
que ficaram para trás, é o gosto de morte na boca
dos que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade: "aquela
que nunca amou."
E esse é o maior dos sofrimentos: "não ter por quem
sentir saudades, passar pela vida e não viver. O
maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido..."

(Pablo Neruda)

Ele está de volta…


O GIGANTE DA COLINA VOLTOU! Após um longo e tenebroso inverno, estamos de volta, novamente na elite do futebol brasileiro, de onde jamais deveríamos ter saído. Foi um ano tenso para o meu time, um ano de muita sacanagem, um ano de renovação, de tristeza e também de muita alegria. Porém, o calvário terminou e agora, com a cabeça erguida, estamos voltando limpos. Limpos de desgraças, limpos de safadeza, limpos de pilantragens. Hoje somos um time renovado, um time que vale a pena torcer, que vale a pena gritar. Que vale a pena chorar por ele! Chorar lágrimas de alegria. O Vasco precisava passar por tudo isso que passou para mostrar que é muito maior do que todos imaginam.
Vou relembrar um pouco esta vitoriosa campanha na Série B. Estreamos contra o Brasiliense e foi uma vitória sofrível de 1 a 0. Esse primeiro jogo já mostrava que o objetivo principal não seria nada fácil conquistar e que o Vasco teria um árduo caminho pela frente. Depois veio o Ceará e vencemos por 2 a 0. Em seguida um time que se mostrou um forte rival, o Atlético-GO, o qual ganhamos também por um belo placar, 3 a 0. Depois, contra o Paraná, o Vasco jogou com um time reserva, pois também estávamos na semi-final da Copa do Brasil. Tínhamos pela frente o Corínthians, de Ronaldo & Cia. E então perdemos de 3 a 1. O que viu-se em seguida foi uma série de empates contra o São Caetano, Guarani, Duque de Caxias, Figueirense e Bragantino. Não se sabe se esta queda de rendimento foi pela eliminação da Copa do Brasil (detalhe: o Vasco saiu da Copa do Brasil invicto. O jogo contra o Corínthians foi 1 a 1 no Maracanã e depois 0 a 0 no Pacaembú). Mas bem, passado essa “maré” (nessa altura do campeonato estávamos em 6º ou 7º lugar), o time começou novamente a ganhar. Fizemos 2 a 0 no Vila Nova, depois 3 a 0 no ABC e veio uma nova derrota de 2 x 1 para o Bahia. Depois 2 a 1 no Fortaleza, 2 a 1 no Juventudo, 3 a 0 no Campinense, empatamos com o América-RN em 2 a 2 num jogo tenso. Depois ganhamos da Portuguese por 3 a 1 e finalmente massacramos o Ipatinga num Maracanã lotado por 4 a 0, garantindo a liderança do campeonato.
Veio o segundo-turno e com ele a esperança de que seria um pouco mais fácil. E mais uma vez foi um lerdo engano! Estávamos a 4 ou 5 pontos de diferença para o segundo colocado, que era o Atlético-GO! Novamente, uma vitória magra no Brasiliense por 1 a 0. Depois perdemos pro Ceará por 2 a 0 em São Januário. Veio o jogo contra o Atlético-GO! Era o jogo do líder contra o vice-líder! Se ganhasse, o Atlético-GO assumiria a liderança, pois igualaria o número de pontos com o Vasco, só que tinha um vitória a mais! Novamente num jogo tenso, onde perdemos até um penalty, o resultado foi mais que justo, 2 a 2 (isso depois do Vasco estar perdendo por 2 a 0)! Depois foi só alegria. Ganhamos de 2 a 1 do Paraná, depois 1 a 0 no Bragantino, 1 a 0 no Guarani, 1 a 0 no Duque de Caxias e mais uma derrota para o Figueirense em São Januário por 2 a 1! Depois 2 empates contra Bragantino e Ponte Preta. Uma vitória esmagadora contra o Vila Nova por 4 a 1. Depois vitória sobre o ABC por 3 a 2 e vitória sobre o Bahia por 2 a 1, devolvendo o placar do primeiro turno! Já praticamente classificado para a série A, pois a diferença de pontos para o quinto colocado chegava a 12 pontos, bastava uma simples vitória sobre o Fortaleza pra carimbar de vez o passaporte. Só que não veio. Ficamos no 1 a 1 mesmo. Parece que os jogadores deixaram para o jogo de hoje, contra o Juventude num Maracanã com mais de 80.000 pessoas a volta triunfal! E foi dito e feito: 2 a 1 Vasco e passaporte carimbado! Estamos na primeira divisão! :)



Ainda faltam 4 jogos, contra Campinense, América-RN, Portuguesa e Ipatinga. Agora é brigar para ser Campeão. Uma simples vitória sobre o Campinense na próxima terça-feira (dia 10) já garante o título ao Vasco. Sendo assim, os próximos jogos só serão para cumprir tabela. Contra o Ipatinga, na entrega das faixas, certamente estarei presente no Ipatingão para ver esse momento ao vivo e em cores e gritar a plenos pulmões: “É CAMPEÃO!!!! É CAMPEÃO!!!” e também cantar:
VOU TORCER PRO VASCO SER CAMPEÃO
SÃO JANUÁRIO… MEU CALDEIRÃO…

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Crônicas do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.
Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.
Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.
Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?
Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.
Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?
Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.
É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.
Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.
Não funciona assim.
Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.
Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!
Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.

(Arnaldo Jabor)

Ps.: Por isso que sou fã desse cara! Ele diz o que deve ser dito. Estou criando um outro blog e esse texto foi encontrado por aí buscando material para o mesmo! Show!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Foi ele, heim!



Quando vi esse desenho, não pude deixar de lembrar de quantas vezes eu disse (e fiz) isso!
 hehehehe ;) Como dizem os franceses: “Ces’t La Vie”!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Final de Semana de Decisões

decisaoEste final-de-semana foi, como diz um amigo, um final-de-semana polêmico. Mais uma vez, não posso entrar em muitos detalhes, pois envolveria pessoas, eventos e ações e isso é um pouco anti-ético (além do que eu não gostaria nem um pouco de chamar o jurídico). Mas bem, quando eu disse que foi um final-de-semana de decisões é que algumas muito importantes foram tomadas e, à partir de agora, serão estabelecidas e entrarão em execução assim que tudo for publicado no diário oficial da nação! São decisões que estão diretamente ligadas a minha vida pessoal e também na minha vida profissional. Falando um pouco da profissional, este deve ser o meu último ano letivo. Sim, devo pendurar as chuteiras (ou o giz) e sair definitivamente do mundo acadêmico. Não estou mais tendo prazer em ministrar aulas e vou passar o bastão adiante para quem quiser iniciar nesse área! O motivo principal é que vou ficar em casa trabalhando em outros projetos que há muito tempo ficaram engavetados e que agora resolvi ativá-los. Também recebi um convite para escrever para um blog e resolvi aceitar o desafio. A vantagem disso é que vou poder trabalhar em casa, no meio das coisas que gosto de fazer e nos horários que eu achar melhor. Só por isso já é uma coisa muito vantajosa além, é claro, do retorno financeiro. Se bem que isso não é tão problema assim, pois tenho meu trabalho na Configure e a minha empresa já me retorna o que preciso para viver bem. Esta decisão eu estava protelando há um bom tempo e justamente nesse fina-de-semana “aguado” eu resolvir a questão de uma vez por todas. Mais uma vez, não sei se é a melhor escolha, mas é o que eu quero nesse momento. Quanto a vida pessoal, bom, esta está um pouco complicada. Fico imaginando se o que aconteceu realmente foi tão ruím assim! Sinceramente não consigo ver motivos nem muito menos razões para tal acontecimentos. Porém, sinto que dessa vez a coisa é pra valer e finalmente, the game is over! Como já disse lá em cima, não vou entrar em detalhes por agora. Vou esperar um pouco mais para saber se isso é um fato consumado mesmo ou só uma tempestade, como muitas que estão acontecendo ultimamente. Se tudo se confirmar mesmo, então escrevo numa próxima vez para me lamentar(?) do ocorrido! Por enquanto, vou apenas continuando a trilhar o caminho que escolhi, a passos curtos, porém firmes!