domingo, 3 de dezembro de 2006

Deep Purple

Existem coisas que saem melhores do que a gente imagina! Sexta-feira agora depois das aulas saí de Linhares exatamente às 11:30 da noite. Destino? Vitória! Fui para assistir ao show de uma banda que gosto pra caramba, o Deep Purple. Bom, chegando lá eu e John Player já fomos para um rockzinho "light"... Light era o que deveria ter sido... Foi, até eu ter pedido ao barman uma dose de vodka Absolut. Daí em diante foi esparrela e fomos chegar em casa por volta das 6 da manhã. Isso depois de ter acontecido "n" coisas numa padaria próxima da casa (mas isso fica para um outro post). Acordamos mais ou menos às 2 horas da tarde (pra variar), almoçamos e esperamos um outro amigo, Big Iron que também estava vindo para o show. Por volta das 19:00 hs saímos de casa eu, John Player, Big Iron e ainda pegamos uma amiga de John Player e partimos para o show. Chegamos, estacionamos o carro e fomos para a fila que estava quilométrica até a entrada. No caminho, encontramos alguns compatriotas de Linhares e ficamos por lá, junto com os caras. Nisso, acontece uma confusão tremenda envolvendo bilhetes, portaria, procom e ficamos alí olhando aquilo tudo! Por uma coincidência estávamos em frente a entrada VIP para os camarotes! Um amigo meu (com ingresso de pista) foi pra entrada dos "Vip's" e entrou normalmente e lá de dentro começou a me chamar... Rapidamente chamei John Player e (até agora não sei como e nem porque) entramos com ingresso de pista na área vip. Recebemos a "identificação" dos camarotes e lá estávamos nós 4, em pleno camarote, a praticamente 1 metro do palco, rindo muito e sem entender nada. Custamos a voltar para a real, pois não acreditávamos no que tinha acontecido. O resto depois, como diz Big Iron, foi "clássico". Ficamos praticamente em frente ao palco, assistimos ao show local da banda Oz (que foi muito bom) e finalmente eu pude ver o jurássico Deep Purple tocando na minha frente. Sim, amigo, eu fiquei a menos de 1 metro do palco e assistir ao show inteirinho babando, gritando e pirando o melão quando Steve Morse fazia aquela guitarra chorar na minha frente. E pirava mais ainda quando Roger Glove "metralhava" a gente com seu baixo.
O show foi simplesmente inesquecível... Muito, mas muito rock mesmo e ainda por cima de uma banda que me marcou! E poder vê-los ali na minha frente foi uma emoção indescritível. E quando eles tocaram o clássico Lazy?!? Quase tive um orgasmo... Foi sensacional! Me emocionei também ouvindo o baixo de Glove em "Higaway Star" e todo mundo, repito, todo mundo cantou "Smoke On The Water" numa voz só... Foi fantástico mesmo! E aí vem a melhor parte... Antes do biz, eles começaram a jogar para o povo algumas "lembrancinhas" como palhetas, toalhas, baquetas, etc... E a cada lançamento era uma alvoroço só! Eu nem tentava pegar nada, pois a confusão era enorme. Mas então... Então... Steve Morse pega sua toalha, se enxuga e joga na minha mão! Ela veio caindo, lentamente nas minhas mãos, como se ele tivesse dito (eu imagino): "Toma Adilson, essa é pra você!" Rapidamente eu peguei, afastei pra grade de proteção e já fui gritando: "Peguei... Parô... Já peguei, porra... Parô... Parô que eu já peguei... Essa é minha!". Ainda não tinha acreditado que estava com a toalha "do cara" comigo! Essa toalha tem uma história toda especial por um acontecimento na casa de John Player, mas isso já é outro caso. Ao final da terceira música do biz, Steve ainda jogou uma palheta personalizada, azulzinha com " Deep Purple - Steve Morse " escrita em letras púrpuras brilhantes que eu também tive a sorte de consegui pegar, pois ela caiu na minha frente e aí então foi fácil! John Player ficou louco quando mostrei minhas lembrançinhas do show... :)
Esse, certamente, foi um final-de-semana inesquecível . . . Vai deixar saudades ...



Nenhum comentário: