terça-feira, 25 de abril de 2006

Sobre Celulares

Vou escrever sobre algo que há um bom tempo eu costumo comentar com outras pessoas: o fascíneo que as pessoas possuem (principalmente os brasileiros) pelo tal do celular. Antes de mais nada, quero dizer que o celular pra mim é apenas mais uma bugiganga que a gente carrega e que, depois que pega o primeiro, não consegue mais ficar longe dele! Se por algum motivo o celular bichar ou você o perder e fica um dia sem ele, você já se sente isolado da Aldeia Global! Mas o que me intriga mesmo é o poder de encantar que este simples aparelho (muito útil em certas situações e extremamente desagradável em outras) tem sob as pessoas. Nunca, repito, nunca passei em frente a loja da Vivo e vi a vitrine vazia... Sempre tem um ou outro namorando algum novo aparelho, sonhando em comprar aquele com câmera ou então que possui aquele trocinho que coloca na orelha para falar sem as mãos usando um tal de blue-alguma-coisa! É realmente incrível isso... Não é só da citada operadora não, das outras também... É muito raro um loja de celular não ter alguém babando pelos singelos aparelhos nas vitrines. E é só parar perto para ouvir exclamações fascinantes: "Nossa! Olha esse... É igual ao celular do Josécleverson!!!", "Aquele ali pequenininho do canto é muito bom... Minha amiga Claudete tem um que o namorado dela deu" e daí não se pára mais... É a mesma coisa que você vê alguém numa mesa de bar mostrando os recursos do seu super aparelho a outra pessoa... Tudo bem que ele não sabe nem como usar e nem pra que serve, mas o aparelho tem... Para se ter noção de quantos "celulólogos" (acho que acabei de inventar uma palavra) somos no Brasil, é só consultar esse documento da Anatel e descobrir que somos (em março de 2006) 89.408.719 ávidos por celular e contando... Fora aquelas pessoas que possuem 2... Recentemente vi uma pessoa com dois pendurado na cintura! Segundo ele um era residencial e ou outro comercial. Quando alguém ligava para ele e era um amigo, por exemplo, ele dizia: "Olha! Liga para o número 9999-5555 que esse aqui é comercial. O outro é o meu residencial!" E as operadoras e as indústrias eletrônicas sabem disso muito bem e lançam mais e mais aparelhos e isso vai virando um círculo vicioso... O celular está com um vida útil muito inferior a produtos eletrônicos de informática. Hoje um celular só é top por no máximo 3 meses... O próprio fabricante se encarrega de fazer esse curto período de sobrevivência! Quando eu comprei o meu Razr V3 por exemplo da Motobomba, sempre ia no site dá uma olhada nos recursos do bicho! Posso dizer que ele foi um dos primeiros por aqui... Mas logo que ele chegou, 2 meses depois, o fabricante no seu site americano já divulgava fotos do sucessor dele... Fiquei literalmente de cara com a notícia... Nossa! Acabei de comprar e já tem um outro pronto pra sair... Porém, tirando esse lado "paranóico", existem aparelhos que são um show a parte! A grande vedete que estar engatinhando ainda mas que vai estourar nos próximos meses (ou dias) é o casamento do celular com o computador de mão, o tal do Palmtop! Para quem precisa e sabe usar, vai ser uma mão-na-roda, pois você vai ter seu escritório praticamente no seu bolso! E-Mails, mensagens instântanes, fotos, músicas, documentos, planilhas, enfim, tudo que você tem no seu computador hoje você terá no seu aparelho! Um dos mais show que já vi por aí é o Xda (demora um pouco para carregar, mas se você gosta de celular, o Xda vai te deixar babando)! Na verdade, celular é apenas um mero detalhe desse aparelho... Bom, veja você mesmo e depois deixe um comentário aí...

Nenhum comentário: