quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Saudades!


" Saudade é melhor do que caminhar vazio! "
(Peninha)

Ah a saudade... Quer sentimento mais bonito e ao mesmo tempo tão triste? Com a proximidade das festas de fim-de-ano, ando pelas ruas e começo a ver lojas enfeitando-se para o Natal, as crianças eufóricas escolhendo seus presentes e isso me remete a um passado remoto. Um passado que sinto muita, mas muita saudade mesmo. Lembro que já ficava imaginando para onde iríamos! E era aquela alegria só quando papai dizia que nosso destino era o Rio de Janeiro, na casa dos meus avós Silvio e Neuza. Certa vez, saímos de Linhares logo após o almoço do dia 31 de dezembro para passar a virada de ano no Rio numa súbita decisão de papai. Avisamos(?) ao povo, saímos e lá fomos nós. Chegamos em frente a casa da minha avó mais ou menos as 11:45 da noite, faltando pouco mais de alguns minutos para o ano novo. Cara, que saudade daquele dia... Todo mundo ansioso esperando a gente e a gente mais ainda para chegar. E foi aquela festa quando meu pai entrou na Rua dos Tintureiros, em Bangu já buzinando um Monza Hatch branco (acho que era esse carro) e todo mundo na calçada gritando e já deixando derramar as primeiras lágrimas de alegria. Lembro que tomamos um banho de champagne!! Simplismente inesquecível. E quando íamos para Guaçuí, na casa da minha outra avó ou da minha tia Celi! Reunian-se todos os meus tios na casa de Vovô Rafael e era aquele monte de gente que não acabava mais. Lembro das muitas brincadeiras e brigas (pra variar) envolvendo eu, minha irmã Fernanda, meus primos Rafael, Luciano, Christiam, Juan, Ana Lúcia, Priscila, Júnior etc... Todos na casa da vó Ildaim, comendo deliciosos pratos que ela fazia (que saudade da Polenta sem sal com carne moída)! Era uma alegria só. Tinha ano que íamos para Guaçuí no Natal e o ano novo era no Rio, na casa da vó Neuza! E tinha ano que esse povo todo vinha aqui para Linhares e também era festa e mais festa!
Mas o tempo foi passando... Papai passou desta para uma melhor (mais, mais, muito mais saudades). Meu vô Silvio também foi (mais saudades). Meus outros avôs Rafael e Ildaim também partiram e então o que era uma "grande família" teve um ponto final. E a palavra "família" passou a ser pra mim apenas uma lembrança, que a saudade faz ser feliz e ao mesmo tempo triste. E agora, ao se aproximar novamente destas datas festivas, fico a me questionar "para onde?" e "com quem?". E minhas saudades continuam a fazer doer o coração!!! :~)

3 comentários:

Helena disse...

é por isso que eu não gosto de festas de fim de ano...dá uma saudade de "sei lá o quê"...um aperto no coração...

SACANITAS disse...

da saudade mesmo!

vem passar na festinha aqui de casa!!! :)

eu sempre fico triste no ano novo, sempre choro!

beijos

ps. daqui a pouco respondo aquele seu email kkkk. adorei as noticias! beijos

.
.

Fernanda disse...

Pois é mano...que saudades mesmo...lembra da praia da neves? E os balões japonês soltados no Rio? A rabanada da vovó Neuza...Dedei e vovô descacando castanha do pará enquanto tomavamos banho naquela piscina de plástico...eu, vc, Júlio e Paula...época boa que não volta atrás...lindo o texto!!!!!!!!!!!! Beijos